Adriano Silva e Everton Marita

Sobre o autor: Músico, compositor e artista plástico, natural de Dom Pedrito Rio Grande do Sul. Adriano é Técnico Agropecuário e desde a infância manifesta interesse pelo campo e seu universo. Inicia seu primeiro contato com a arte através do desenho, manifestação esta que desenvolveu de forma autodidata, passeando por várias técnicas, sempre retratando o cavalo, o homem do campo e seu universo. Posteriormente na pré adolescência e adolescência, passa a voltar seu interesse para a literatura a música gaúcha e Sul-americana, por conta destas e influenciado por poetas e compositores passa a esboçar seus primeiros versos. Versos estes,  há mais de quinze anos o levaram a participar de festivais de música nativista, dentro do estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.  Adriano possui parcerias musicais com inúmeros artistas do Rio Grande do Sul, bem como participações em CDS e DVDS dos mesmos. Durante este período atuou junto ao projeto chamado Memorial Terra que Canta, projeto este, que agregava a arte de escultores, artesões em couro, desenhistas, músicos e  cantores. Adriano hoje reside com sua família na cidade de Campo Grande MS, onde paralelamente as funções  de Técnico Agropecuário, segue desenvolvendo as atividades de artista plástico, bem como a de compositor.

Sobre a obra: O livro fala sobre o campo do Pampa gaúcho.  É um livro que une as linguagens poética e fotográfica em um formato aberto, colorido de imagens, de palavras, sentimentos e ilusão. Fala da saudade, dividida entre horizontes e distâncias, entre os silêncios e a alma.  É a vida de tantos homens do campo, é o abraço de muitos, é o colo manso dos filhos que buscam apenas abrigo em suas reminiscências e nostalgias. O campo é imagem e poesia em fragmentos sentidos, de inundar as retinas e povoar a emoção. O campo é o coração em pulsações delicadas, do sentir da nossa gente fragmentos vivos desse campo, das suas saudades, das suas imagens e palavras