Beatriz Guimarães

Sobre a autora: Beatriz Guimarães nasceu em Campinas sob a lua nova do dia 13 de junho de 1994. Traduziu Djuna Barnes na graduação de Estudos Literários, ainda ao abrigo do sol paulista, e começa a traduzir Anne Sexton no mestrado, desta vez em Florianópolis. Publicou seu primeiro livro de poesia pela Editora Uratau, Quartos Esvaziados (2015), no qual vemos o prelúdio do “anúncio cármico” de “Entre rios” (Kazuá, 2017) no poema “Corte (XXVIII)”.

Sobre a obra: Entre rios” é o resultado de um processo iniciado em 2012 e finalizado em 2016. O livro carrega em si a potência de ser uma obra eterna que nos desponta para o invisível sob o manto basto das vaidades. A vivência da autora na umbanda, junto a seu olhar sensibilizado por Bachelard e pela teosofia, que condensa sonhos e visões, nos oferece nestes poemas aprendizados de uma parcela do tempo que, embora contingentes, abrem espaço para que comecemos a enxergar aquilo que memorizamos sem nunca termos olhado.