Caio Lobo

Sobre o autor:  

Nasceu em Pernambuco e é Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, Caio Lobo, pseudônimo de Bruno Mendonça; é crítico e escritor; autor de romances, ensaios e poemas. Morou em Toulouse, na França entre os anos de 1994 e 1998, e em 2012, por incentivo de terceiros, criou o Blog do Francês, espaço destinado para publicação de ensaios. Contribuiu com sites literários como o Bar do escritor e Escrita. Em 2016 assumiu uma coluna mensal na Revista Philos, sendo o primeiro colunista convidado pelo editorial para compor a sessão de colaboradores.

 

Sobre a obra:Trôpegos Visionários’, do pernambucano Caio Lobo, reúne contos impactantes que expõem as catarses escondidas nas aparências da vida cotidiana. A banalidade de personagens e situações contemporâneas, urbanas e suburbanas, desabrocha em tramas com teor psicológico, filosófico e existencial.

Com humor irônico e eficaz, as críticas sociais e de comportamento cristalizam-se na linguagem potente e lapidada do contista. Os hábitos e a psicologia da juventude, virtualizada e desconexa de si, transitam perigosamente entre a sanidade e a loucura. As temáticas, despudoradas, incluem sexo, sangue, suor, lágrimas e gozo, e dão vida pulsante à obra.

Os “trôpegos” habitam o mundo, mas são incapazes de contemplar o sentido do mundo. São indivíduos errantes, desequilibrados, vagando até que circunstâncias por eles enfrentadas conduzam a visões e insights sobre os possíveis significados da vida. Nos contos contemporâneos destacam-se, entre outros, os gêneros do absurdo e do fantástico, reverberando sempre a voz autêntica e provocativa do autor.