Eduardo Costa

Sobre o livro: o autor Eduardo Costa nos apresenta em seu romance O COLAR DE IGNIS – A SOCIEDADE DOS MORTOS o início duma saga com enredo alicerçado em um mundo de imaginação, porém desnudado em sentimentos verossímeis, centrado num arquipélago com três ilhas e um crescente mistério. Protagonizado por crianças-príncipes constituindo uma simbiose realidade no transcorrer da ficção, a temática desvelada nestas peripécias inclui valores como o dever familiar e a coragem ressarcida ao se aceitar os desafios na trama a se desatar.

“Imaginem um Deus soberano que possui todo o poder sobre os oceanos que nos rodeiam. Assim como qualquer outro Deus, este também possuía sentimentos. Zástras vivia na mais extrema fúria. Quando isto acontecia, raios e trovões castigavam as águas por ele possuídas. Tempestades, tormentas e tsunamis se formavam e destruíam tudo aquilo que estivesse no seu caminho. Porém esse mesmo Deus vivia na solidão. Na calmaria da sua índole, pequenas lágrimas escorriam pelo seu rosto. O Deus se exilava por vários dias em vários pontos dos oceanos e das suas lágrimas que na verdade eram lavas vulcânicas, formavam-se pequenas ilhas.

Serínia, a rainha das profundezas fora se queixar com Zastras pelas constantes tormentas que abalava o seu povoado no fundo do mar. O Deus acabou se apaixonando pela rainha que tempos depois unificaram seus poderes através do amor. Tiveram três filhos que por um longo tempo trouxe a serenidade e calmaria para Zástras. Mas ele era o Deus dos mares e por instinto ele precisava da sua fúria. E esta veio de uma forma tão avassaladora que nem ele sabia das consequências que estava prestes a acontecer.”

Sobre o autor: José Eduardo Borges da Costa, alcunha de Eduardo Costa, nasceu na cidade de São Gonçalo, Rio de Janeiro. Com poucos anos de idade mudou-se para a cidade de Monte Alto – SP onde reside até hoje. É formado em Letras pela faculdade de Educação São Luis de Jaboticabal onde também cursou sua pós-graduação em língua portuguesa. Músico, compositor, poeta e escritor, Eduardo Costa exerce sua profissão com amor e afinco lecionando nas escolas do setor público, municipal e privado.