Liliane Mendonça

Sobre a tradutora: Liliane Mendonça é formada em Letras pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde começou a trabalhar com tradução de textos. O trabalho de tradução começou com a professora Lúcia Cherem, em 2011, ao traduzir o posfácio de seu livro “As duas Clarices – entre a Europa e a América” (editora UFPR, 2014). Desde então, nunca mais parou. Durante a graduação, traduziu três livros. Com o primeiro deles, “La muette”, da iraniana Chahdortt Djavann, foi selecionada para participar da Oficina de tradução de Francês, em Paraty, 2013.

Sobre a obra: Tradução de François, Le Champi”de George Sand, o pseudônimo criado por Aurore Dupin para poder exercer livremente sua atividade de escritora na França do século XIX. O trabalho cuidadoso de Liliane Mendonça nos faz voltar ao mundo rural da Europa do século XIX com muita naturalidade e nos proporciona uma leitura prazerosa. O enredo do romance acontece na França, e conta a história de François que, ainda criança, é abandonado nos campos. Afastado da mãe, a criança é adotada por Madeleine, a esposa do moleiro. Ela cria o menino com carinho e, ao crescer, François começa a se apaixonar por Madeleine.

Sobre a autora: Aurore Dupin foi uma importante escritora francesa do século XIX. A autora ficou conhecida através de suas obras assinadas pelo pseudônimo George Sand, criado para a que conseguisse exercer livremente sua atividade de escritora na França do século XIX. Num tempo onde eram negado às mulheres o direito da escrita, Aurore Dupin foi uma autora atípica para a época: escreveu vários romances e foi muito atuante no meio intelectual francês do século XIX. Infelizmente, é pouco estudada e conhecida entre nós. Na Europa, ela começou a suscitar um interesse maior somente nos últimos quarenta anos, apesar de ter publicado suas obras como capítulos em jornais e de ter obtido o mesmo sucesso junto ao público que seus contemporâneos e amigos, Honoré de Balzac e Gustave Flaubert, considerados, esses últimos, desde sua época até os dias de hoje, grandes nomes do romance na França do século XIX. Graças ao entusiasmo e a dedicação de Liliane Mendonça, os leitores brasileiros vão conhecer esta obra, até agora inédita no país.