Luís F. Sprotte

LUÍS F. SPROTTE

O escritor catarinense LUÍS F. SPROTTE é formado em Cinema e graduando em Letras, e teve sua grande revelação literária ao ler o famoso autor Milan Kundera. Por acaso ou não, as forças do destino levariam o jovem a viver em Budapeste, na Hungria, com uma bolsa destinada aos descendentes húngaros no Brasil.

Aventurando-se pela poesia e pelo amor até alcançar a capital do país, Praga, onde se passam parte das histórias de Milan Kundera, Luís Felipe Sprotte iniciou sua jornada como escritor. Em Budapeste, estudou também Hungarologia no Instituto Balassi Bálint, e a fascinação pela cidade trouxe a inspiração, resultando na seleção de contos a ser publicada pela Editora Kazuá.

Sobre a Obra:

Luís Felipe Sprotte mostra-nos, em seu Há Tanto Carro em Budapeste Hoje em Dia, uma palavra musical evocada por meio de contos. É um livro diferenciado diante dos produzidos nos tempos contemporâneos exatamente por ter, para cada palavra, uma melodia e por ter, para cada conto, um universo autônomo.

Na obra, o estranhamento das ações das personagens confunde-se com os ambientes onde as histórias ocorrem. A deturpação das ações, os fatos estranhos que envolvem a narrativa, são uma busca do escritor por entrelaçar suas relações, amores e desamores, aos lugares onde esteve.