Marconi Santos

Sobre o livro: Aparições e mineirices do Isidoro é uma obra de ficção baseada em relatos e causos contados por antigos moradores da histórica cidade de Diamantina, onde a cultura e os costumes dos negros africanos escravizados na era da coroa portuguesa ganharam força, permanecendo vivos na memória, através das gerações. Reza a lenda que, Isidoro, um conhecido escravo que trabalhava numa mina de diamantes da região, fora acusado de roubo. Açoitado e crucificado no alto da serra a mando do seu senhorio, morreu sobre o suposto local em que escondera seu tesouro. Desde então, conta-se que seu espírito vela pelo tesouro, assombrando qualquer um que tenta violar o local em busca dos diamantes. Um grupo de amigos resolve tirar à prova e acabam provocando uma grande confusão no lugarejo, mal sabendo eles que por trás de tudo aquilo existe um mistério ainda maior que uma simples brincadeira. É uma leitura divertida e bem humorada, que traz todo trejeito do povo mineiro e um linguajar único, quase que um outro idioma, o mineirês, onde a maioria das frases são simplificadas, como “oncotô” (onde é que eu estou) e tantas outras, envolvendo ficção e personagens reais da região como forma de homenagens pelo autor.  

Sobre o autor: Marconi Ferreira dos Santos nasceu na cidade histórica de Diamantina, Minas Gerais em 1961. Filho de relojoeiro e de uma professora de costura é o sexto filho de uma família de nove irmãos. Ainda na infância, descobriu que tudo podia virar história e escrevia toda forma de textos, letras musicais, poesias, etc., apenas pelo simples prazer de escrever. Locutor, promotor de eventos e radialista, criou o programa “Música e Poesia” como forma de divulgar poetas anônimos. Mais tarde, já na capital mineira, foi o primeiro a introduzir trechos de poemas a programas musicais de rádio.  Contador de estórias que encontra na própria vida e no mundo que o rodeia, infinita fonte de inspiração para criar.