LANÇAMENTO: Ivan Camargo apresenta “Golpe Baixo” durante a Semana Paulo Setúbal, em Tatuí

01/08/2017

Na próxima terça feira (8), o escritor e jornalista Ivan Camargo apresenta seu livro “Golpe Baixo”, publicado pela Editora Kazuá, no Museu Histórico Paulo Setúbal (MHPS), na cidade de Tatuí, interior de São Paulo. “Golpe Baixo” é o terceiro livro de Ivan, que já lançou os romances “Onde moram os tatus”, em 2008 e “Assombrações caipiras”, no ano seguinte.

O evento faz parte das atividades programadas para a comemoração do aniversário de Tatuí -celebrado no dia 11 de agosto – durante a já tradicional Semana Paulo Setúbal, que homenageia o escritor nascido na cidade.

COMPRE O LIVRO “GOLPE BAIXO” CLICANDO AQUI!

“Golpe Baixo” é uma coletânea de pequenas “histórias quase apolíticas e nada corretas”, todas buscando, com bom humor, questionar e satirizar o “coitadismo”. “O livro não se importa com os tais limites do humor, fazendo questão de pisar torto do outro lado da linha”, como define o próprio autor.

O livro se divide em nove histórias, e abre com uma reescrita do clássico “O Alienista”, de Machado de Assis. Entre as problemáticas que envolvem os outros contos, um advogado fanático pelo politicamente correto em “O Corretista”; os protestos recentes que tomaram o país em “Manifestações de Desejo”; os valores tradicionais na educação feminina em “Três Amigas”; e uma crítica ao feminismo sectário em “A Última Flor do Macho”.

“’Golpe Baixo’ é para nós, imperfeitos e politicamente incorretos, pobres pecadores, que comungamos a crença de que, diante de tanta hipocrisia, ainda é melhor rir quando travestidos de palhaços involuntários do que choramingar sob a máscara da encenação dramática.”

 

 

Ivan Camargo também é jornalista e atua como editor do jornal “O Progresso de Tatuí”, de grande circulação na cidade. Além dos romances publicados, escreve também peças de teatro, como a premiada “Até que a morte nos enlace”, que conquistou o primeiro lugar no Concurso Internacional de Literatura da União Brasileira de Escritores (UBE) do Rio Janeiro, em 2011.